Círculo 1Círculo 2Círculo 3

O que é uma carteira digital e quais os seus tipos?

9 de setembro de 2019

A cada dia que se passa o mundo muda mais, estamos em evolução constante. E em cada mudança também se transforma o modo como interagimos com o nosso dinheiro. Se analisarmos todos os meios de pagamento que já utilizamos no decorrer da história e os que utilizamos hoje em dia, veremos o quanto a nossa caminhada tem sido longa.

Se você está atualizado sobre as novas formas de pagamento, já deve estar sabendo que as criptomoedas estão se inserindo de forma crescente em nosso cotidiano. E se você ainda não aceita elas em seu estabelecimento, o ideal é buscar mais conhecimento sobre o assunto, pois quando passar a aceitar você estará por dentro de tudo o que precisa saber.

E se é importante saber mais sobre as criptomoedas, é importante também que você saiba o que são as carteiras digitais e quais tipos existem.

Carteira digital? O que é isso? 

A carteira digital nada mais é do que um software usado para armazenar chaves públicas e particulares (já vamos explicar isso). Ela tem algumas semelhanças com as carteiras físicas que já conhecemos, no entanto, nela o armazenamento é virtual. Mas, ao contrário do que você pode estar pensando, ela não armazena as criptomoedas. Nas redes das criptomoedas, cada registro de transação possui um endereço de origem, um de destino e a quantidade da moeda a ser transferida.

Todas essas informações são fundamentadas por chaves, que nada mais são que arquivos que contêm sequências de caracteres. Essas chaves são classificadas em públicas e particulares. As chaves públicas são acessíveis publicamente para formar seu endereço, já as privadas funcionam como uma espécie de senha que permite ao usuário assinar as transações, acessar seus fundos e fazer uso deles.

Quais são os tipos de carteira digital? 

Agora que você já está por dentro sobre o que é uma carteira digital e como ela funciona, é hora de saber quais são os seus tipos:

Desktop

Esse tipo de carteira é instalado no seu computador ou notebook. Nela, você terá posse total de suas chaves privadas, pois elas ficam guardadas no disco rígido do seu dispositivo. Uma possibilidade de risco na utilização desse tipo de carteira é o ataque de um hacker ao seu desktop.

Mobile 

Esse tipo é encontrado em aplicativos para smartphones que podem ser instalados facilmente. São ideais para quem usa criptomoedas diariamente. Eles armazenam as chaves privadas e autorizam as transações por meio da leitura de QR Codes. Sobre o nível de segurança desse tipo, ele é bem parecido com o desktop. Uma dica de segurança é carregar em sua carteira mobile a mesma quantia de cédulas que você carregaria em sua carteira física, por exemplo.

Online

O tipo online permite que você tenha acesso às suas criptomoedas em qualquer dispositivo. Nesse caso, sua chave privada é guardada em um servidor na nuvem, em que você pode ter acesso com o uso de dados de usuário e senha. Já que os seus dados ficam “nas mãos” do servidor, o risco de segurança surge da possibilidade do sistema ser hackeado e você depende da integridade da empresa que está gerenciando suas chaves.

Hardware 

Essa é uma maneira de guardar sua chave privada de forma offline, ou seja, quase como uma carteira tradicional. É a maneira mais segura de armazenar criptomoedas. Normalmente com uma conexão USB, os dispositivos permitem que você realize suas transações ao serem conectados a um computador. Esse é um tipo muito seguro, pois armazena suas chaves privadas de maneira off-line, ou seja, ela não ficam expostas na Internet e vulneráveis a um ataque de um hacker, por exemplo. Um exemplo de carteira é o SafeWISE, única hardware wallet brasileira. Você pode saber mais e comprar aqui: https://safewise.io/#/home

 

E aí, tá sabendo de tudo sobre carteiras digitais agora? Caso você ainda tenha alguma dúvida, deixe um comentário.

Círculo 1Pontos 1

Por qual caminho você quer chegar no futuro?

Conheça Nossos Planos
Voltar
Ícone Seta para Cima